Albert Hammond Jr e um show em vinil

Albert e sua banda fizeram uma viagem rápida a Viena para participar de um projeto super especial. A gravadora Awolnation organiza apresentações de artistas em shows para um público pequeno e as músicas tocadas são gravadas diretamente em vinil, sem ensaio ou edição. O resultado é registrado em um número limitado de cópias.

O show de Albert foi no Supersense, uma mistura de café-estúdio-casa de shows em Viena e as cópias estão à venda neste link.

A Tracklist da edição exclusiva:
A Side
Strangers
Set To Attack
B Side
Far Away Truths
DvsL
Rocky’s Late Night

O video está disponível no site da Red Bull Records:

Julho de 2018: o que teve?

Albert Hammond Jr

Ele terminou sua segunda parte da turnê pela Europa na Alemanha e  seguiu para a Ásia e Austrália no mês de julho. Ele se apresentou em no FujiRock, para felicidade dos fãs japoneses e visitantes que estavam há muito ansiosos por isso.

foto frarufille/Vica no instagram

No dia 12, foi divulgado o clipe da música The Rover, da banda Interpol e tivemos a surpresa de ver Albert Hammond Jr como um dos atores participantes do clipe.

No dia 23 ele participou do programa australiano “Tonightly with Tom Ballard”  , comentando sobre como gosta quando os fãs dançam com ele e que algumas vezes acontece algo engraçado “eles ficam dando tapinhas na minha cabeça. É como se dissessem ‘bom trabalho’”. O vídeo completo está aqui:

Referências a The Strokes

No dia 25, foi a vez de Alex Turner fazer um cover de Is This It durante show da Arctic Monkeys, dando mais uma reforçada no desejo “I just wanted to be one of the Strokes…” que veio no novo disco da banda.

Junho de 2018: o que teve?

The Voidz

Um mês intenso de shows, com apresentações várias vezes por semana e Todas as quartas-feiras do mês no Elsewhere, Brooklyn.

Albert Hammond Jr

O vídeo da musica Far away truths veio em 7 de junho, dirigido por Justyna Hammond Jr:

Como parte da divulgação, está no ar um joguinho que vai premiar com vinil autografado as cinco melhores pontuações

Em entrevista para André Felipe – para Monkey Buzz, ele mencionou a vontade de se apresentar na América do Sul com a turnê de Francis Trouble e que estaria negociando com o Lollapalooza para 2019.

E a Fender vai lançar um modelo de guitarra especial, com assinatura do músico:

CRX

No finalzinho do mês tivemos música and vídeo novo. Love me again foi divulgada no dia 29:

Março de 2018: o que teve?

Foi um mês intenso de divulgação dos novos discos de The Voidz e Albert Hammond Jr.

The Voidz

Dia 28 de março, The Voidz esteve no programa The Late show with James Corden. Em resposta aos comentários de James sobre seu colete, Julian disse que “estamos em uma guerra invisível, temos que estar preparados”. Ainda, James comentou sobre o filho mais novo de Julian – Zephyr – que estaria de aniversário no dia seguinte. Acho que foi a primeira vez que o vimos falar dos filhos assim, não foi? Depois da conversa, vimos The Voidz tocando QYURRYUS.

Dia 29 a gente pôde assistir ao clipe oficial de Pyramid of Bones, sombria, política, curiosa:

O segundo disco da banda foi lançado oficialmente no dia 30de março, quando, todas as faixas estavam disponíveis em plataformas digitais e pudemos ouvir todas as 15 músicas – diferentes entre si, com letras e referências políticas.


Albert Hammond Jr

Francis Trouble veio ao mundo oficialmente em 09 de março e Albert está trabalhando pesado para divulgar o disco, com muitos shows, entrevistas, sessões de autógrafo. Dia 08, ele esteve no programa de James Corden e apresentou Set to attack (atualização: o vídeo original foi deletado, encontramos esse com legendas em espanhol):

Ele esteve no dia 11 de março, na Zia Records, para uma sessão de fotos e autógrafos do disco novo. Alguns registros super fofos:

E o vídeo oficial de Set to Attack, que veio em 30 de março:

Fevereiro

The Voidz

The No dia 01 de fevereiro saiu a pré-venda da edição especial em vinil duplo colorido do disco Virtue, de The Voidz, na loja Newbury Comics, limitada a 1000 cópias (com entrega apenas nos EUA).

Pointlessness, mais uma música de Virtue, veio nos deixar mais ansiosos pelo disco completo:

Ainda, All the wordz are made up:

 

Albert Hammond Jr

Albert esteve no programa do Conan no dia 1º de fevereiro, estreando a música Muted Beatings, que foi liberada para streaming no mesmo dia. Saiba mais aqui.

Filmado em 35mm, dirigido por Fraser Rigg e com participação da atriz Portia Doubleday (Mr. Robot), o vídeo oficial de Muted Beatings ficou emocionante. A

“Segui Fraser dentro do abismo. Ele tinha uma visão que expressou dizendo ‘O amor é o que transcende o tempo e o espaço’. Senti como se ele tivesse se movido pela música e soubesse como capturá-la visualmente. Entendi o que ele quis dizer mas pra mim o amor não representava conexão humana. Eu sabia que seria uma forma mais universal de mostrar isso visualmente mas me encontrei percebendo que o ciclo de quem eu era o que estava prestes a me tornar, com a morte do meu antigo eu e o nascimento desta nova pessoa, era o que transcendia tempo e espaço. Aquele amor pela vida, aquele desejo pela vida está sempre se remodelando” – Albert Hammond Jr

Summer Moon

E acabou a turnê de Summer Moon. A banda irá se recolher para trabalhar em material novo.

Francis Trouble, o quarto disco de Albert Hammond Jr

Desde a segunda quinzena de janeiro surgiram informações sobre o quarto disco da carreira solo de Albert Hammond Jr. Mais ao final do mês pudemos saber os detalhes: Francis Trouble será lançado oficialmente em 09 de março pela Red Bull Records:

1. DVSL
2. Far away truths
3. Muted beatings
4. Set to attack
5. Tea for two
6. Stop and go
7. Screamer
8. Rocky’s late night
9. Strangers
10. Harder, harder, harder

Ele esteve no programa de Conan O’Brien com nova banda, apresentando a música em primeira mão, dia 01 de fevereiro:

A música foi também divulgada para streaming e pré-venda, assim como o disco em versão física – em vinil e cd – e digital. O canal da Red Bull Records no Youtube divulgou o vídeo oficial da música, com letra e um pequeno texto de divulgação do disco. A seguir, a tradução do comunicado completo de divulgação do disco, publicado na página da Red Bull Records:

“Albert Hammond Jr tem o prazer de anunciar seu quarto disco de estúdio, Francis Trouble, que estará disponível globalmente em 09 de março. A partir de hoje, os fãs podem comprar o disco e receber o download da faixa “Muted Beatings”. Caso você tenha perdido, assista Albert Hammond Jr tocando “Muted Beatings” no Conan […]

“Francis Trouble, explora um tópico profundamente pessoal – a prematura morte de seu irmão gêmeo, Francis, e os efeitos que aquele acontecimento tiveram em sua vida e música. Em novembro de 1979, a mãe de Albert, Claudia, sofreu um aborto. Embora tenham corrido para o hospital, Claudia e Albert Hammond foram informados que o bebê era muito prematuro pra viver. Albert continuou a crescer indetectado até quase seis meses da gestação.”

Embora ele soubesse a existência de Francis, não foi antes dos 36 anos que ele soube por uma tia que parte de Francis tinha ficado pra trás no útero e nasceu com ele – uma unha. Com sua música se movendo por um caminho diferente do anterior, Albert se perguntou se essa nova direção veio de outro caminho de si mesmo, talvez emanando pelo que quer que ele e Francis tenham compartilhado nos poucos meses juntos.

Seguindo o exemplo de Bowie, Albert diz: “O que a música diz pode ser sério, mas como um meio não deveria ser questionado, analisado, ou levado muito seriamente”, o cantor diz sobre o novo disco no comunicado de lançamento. “Acho que deveria ser ornamentada, transformada em personagem, uma paródia de si mesma. A música é a máscara que a mensagem usa e eu, o artista, sou a mensagem”

Trabalhando com esta mentalidade, Albert criou Francis Trouble, uma homenagem à morte de seu irmão gêmeo e a seu próprio nascimento, bem como às complexidades de identidade que surgem por essa mistura. O número 36 se tornou especialmente relevante, já que ele soube mais da história de Francis nesta idade, e porque ele nasceu no nono dia do quarto mês do ano. Significantemente, o disco tem exatos 36 minutos.” [ Fim da nota de divulgação]

 

Francis Trouble na mídia:
Próximos showss:
Ele sairá em turnê em breve passando por cidades europeias, canadenses e norteamericanas. Alguns de seus shows nos EUA terão a companhia da banda Hinds. Ele também irá abrir alguns dos shows de Franz Ferdinand. Há dezenas de datas agendadas e pode vir mais por aí, considerando sua tradição em turnês extensas.

The Strokes em Janeiro de 2018: o que teve?

Julian Casablancas
Foi no mês de janeiro que soubemos sobre o próximo disco da banda The Voidz, tivemos duas músicas, clipe e aparição na TV norteamericana, como vocês podem conferir neste post.
No dia 30 de janeiro, The Voidz participou do programa The Fallon Tonight, apresentando o primeiro single. Na manhã daquele mesmo dia, Julian esteve num programa de Rádio da Apple Music, comentando sobre seu trabalho na Cult Records, Strokes e outros tópicos:
 
Albert Hammond Jr
Tivemos uma surpresa, com a notícia que o próximo disco de Albert será lançado em 09 de março. Com 10 faixas, pela gravadora Red Bull Records, a expectativa pelo álbum “Francis Trouble” ficou mais forte ainda após o anúncio de que o artista agendou vários shows, alguns acompanhados da banda Hinds e um show gratuito na cidade de Los Angeles, no dia 30.
 
Nikolai Fraiture
Summer Moon está percorrendo os EUA, acompanhando The Killers em alguns shows da turnê. Nikolai e seus companheiros de banda parecem estar se divertindo e tem atualizado suas redes sociais para mostrar fotos dos palcos dos locais onde se apresentam e pequenos trechos de vídeos dos shows.

Do instagram de Nikolai Fraiture

Fabrizio Moretti
Como havíamos dito aqui, Fabrizio colaborou com a artista brasileira Karine Carvalho em seu disco de estreia, Galega Hits. Nessa publicação da Noize, a atriz e cantora comenta o álbum faixa a faixa e menciona seu trabalho com o baterista dos Strokes. Destacamos o trecho sobre a música “Tanto faz”
Essa é uma parceria minha com os irmãos Moretti. Fab e Leo trabalharam muito essa música comigo, essa com certeza foi a música que mais trabalhamos no disco. Escrevi a letra, mas o Fab sugeriu alguns cortes e também me treinou na maneira de cantar, além de gravar a bateria, guitarra, e sintetizadores. Ele gravava lá em Nova York, onde mora, mandava pra gente, e a gente se comunicava por Facetime. Depois, quando ele veio pro Brasil, aproveitamos para fazer um intensivo no quarto/estúdio do irmão e, por fim, ainda teve guitarras e sintetizadores do Leo e do Manso.”
Leia a íntegra aqui.