Tag: the black keys

ARTISTAS VISUAIS COMENTAM CAPA DE “COMEDOWN MACHINE”

5 anos atrás por Tata Categorias: , ,
Tags:, , , , , , ,

A Time Entertainment publicou um especial onde quatro artistas – o diretor de arte de The Black Keys, Michael Carney; a a designer gráfica Emy Storey; e o casal de designers Philip Schiffman e Erin Schiffman – comentam capas de nove discos lançados recentemente. Comedown Machine foi um deles, e você pode ler as observações feitas logo depois da imagem.

Rock e um lugar de arte: nossos especialistas comentam 9 novas capas de discos

Se a arte do quinto álbum dos Strokes, Comedown Machine, marcado para 26 de março, parece ter vindo diretamente da história da música, há uma boa razão para isso: Philip Schiffman aponta que a capa é uma produção Pop Art da velha caixa de fita magnética da RCA que recria a o texto e o que se assemelha a um adesivo com precisão.

“Eu adoro quando o material é um objeto recuperado, no sentido de que algo tangível e real é transformado em design”, diz Storey, que acrescenta que o uso da capa da fita como inspiração também abre um grande potencial para opções de embalagens interessantes.

Embora o design obviamente pega sugestões do passado, optando por tornar o nome RCA maior e mais elaborado do que o nome da banda em si é uma decisão que vai contra muitas capas modernas. “A coisa audaz aqui é a marca da gravadora, e é uma referência interessante sobre a história da gravadora”, diz Carney. “A vida dela e o tempo de sua existência é maior de que as suas partes”.

Fonte: entertainment.time.com

 

THE STROKES NA GALERIA DE “NOVOS IMORTAIS” DA ROLLING STONE

5 anos atrás por nice Categorias: , ,
Tags:, , ,

STROKES-Jp-1-popup

O site da Rolling Stone criou uma galeria de título novos imortais, com artistas que se tornaram importantes nos últimos tempos e marcaram a história da música.

The Strokes está nessa lista também, confira o que foi dito sobre eles:

“The Strokes estourou em 2001, com um som distinto sem esforço: a audível raiva distante de Julian Casablancas,  as guitarras de Nick Valensi e Albert Hammond Jr. colidindo e uma seção rítmica hermética. Os dois primeiros álbuns da banda, Is This It (2001) e Room on Fire (2003), envolvendo a decadência jovem e mergulhando no bar-realismo da vida em Manhattan fazem lembrar Velvet Underground. A combinação era monumental o suficiente para abrir as portas para uma geração de bandas de rock & roll – incluindo Kings of Leon, The Black Keys e muitos mais. “Por que tudo o que tem que ser grande e popular é uma droga?” Julian Casablancas perguntou à Rolling Stone em 2003. “Estamos tentando mudar isso.”

Fonte: Rolling Stone

Tradução: Equipe TSBR