Arquivos da tag: fabrizio moretti

Feliz aniversário, Fab!

Comente!

1

Hoje, 02 de junho, é aniversário do baterista mais queridos de todos: Fabrizio Moretti!
E para homenageá-lo, resolvemos listar algumas curiosidades:

– O pai do Fab nasceu na Itália, e a mãe nasceu no Brasil.

– Fab nasceu no Brasil, mas foi para os EUA quando tinha 4 anos.

– Ele conheceu Julian e Nick quando estudavam na Dwight High School

– Mitologia é um dos seus temas prediletos. Ele pôde trabalhar com o tema no projeto Fuzlab (lembra?)

– Fabrizio

disse em entrevista, à época da Little Joy, que faria um clipe em Recife se pudesse, porque acha o lugar incrível, ou em Porto Alegre, por ter sido onde a Little Joy fez o primeiro show no Brasil.

2– Além da música, ele também é talentoso desenhando ou fazendo esculturas.

– Em 2013, fez uma instalação de arte no exterior da loja de roupas Rag & Bone – um painel em alto relevo, com astronautas esculpidos.

– Ele passou uma longa temporada em Paris, porque queria aproveitar o clima da cidade para se dedicar a outros projetos. (A gente falou disso anteriormente aqui)

– Fab fez um remix da música Inside Out, lançada por Spoon em 2015

Abaixo, uma entrevista das mais antigas, quando eles se apresentaram no Roskilde Festival:

Nós, da Equipe TSBR, e todos os fãs brasileiros, desejamos um dia maravilhoso e muitos anos de vida.

Feliz aniversário, Fabrizio!

Fontes: Spoon & Rolling Stone

Entrevista – Um americano em Paris: Fabrizio Moretti

1 Comentário

 

FAB-847x1024

Dia 10 de julho, foi publicada aqui no Elledérive uma entrevista com Fabrizio Moretti, sobre seu tempo em Paris. Leia nossa tradução logo a seguir:

Você vive em Paris já faz um ano. Quando descobriu a cidade pela primeira vez?

Eu vim com minha família quando era pequeno, mas ainda tenho algumas lembranças daquela visita. Para mim, era só mais uma grande cidade, ou uma outra viagem em família. Por outro lado, eu lembro perfeitamente quando vim em 2002 com os Strokes. Nossa banda estava começando, e ficamos em um hotel perto do Gare Du Nord. Eu andei bastante pela cidade e pensei “Tem uma energia forte nessa cidade, um dia vou morar aqui”.

Por que decidiu se mudar pra cá?

Eu precisava de um tempo pra pensar sobre o que iria fazer da minha vida. A banda estava em uma espécie de ‘hiato’, e eu me senti meio preso na rotina em Nova Iorque. Eu estava só vendo as pessoas que saíam e viviam uma vida de excessos e estava cansado disso. Mas eu não sabia onde ir! Então eu lembrei do que senti naquele pequeno hotel perto da Gare Du Nord, e lembrei da promessa que fiz a mim mesmo.

Primeiro, eu estava tão perdido quando cheguei! Eu pensei: “F*, o que estou fazendo aqui?” (risos). Mas então conheci Liz, um ilustrador que estava apaixonado por música, e nós começamos a trabalhar juntos em um projeto artístico que chamamos FUZLAB, um afresco de alguns metros, evocando o mito de Teseu e o Minotauro. Este trabalho me permitiu muitas coisas: primeiro, me deu um objetivo, então Luz e eu construímos uma amizade sólida, e finalmente, me deu um novo olhar sobre criação, e mudou minha forma de fazer música.

Como assim?

Eu me tornei mais disciplinado na bateria. O trabalho de um ilustrador requer flexibilidade nas mãos, e o de um baterista também, e eu trabalhei nessa flexibilidade. Além disso, quando você desenha, você não sabe realmente onde está indo, mas você tem que dizer a si mesmo que está indo em direção a algo lindo. Eu aprendi a aplicar a mesma abordagem de confiar no improviso na música.

Paris é uma cidade inspiradora, para um artista?

Sim, definitivamente. Os museus são tão ricos, e a arquitetura é incrivelmente bem preservada também. Você pode sentir que está em um lugar atemporal. Essa atemporalidade encoraja você a pensar que o que você cria também é atemporal. Não me entenda errado, não significa que eu crio coisas incríveis. Mas aqui, eu sinto que posso ir mais longe ao explorar minha criatividade. Eu posso ir em direção à fantasia. Sabia que William S. Burroughs escreveu Naked Lunch em Paris? Ele costumava passer um bocado de tempo na Shakespeare and Co.

Quais seus outros locais usuais?

Eu moro no 3º arrondissement*, e saio pela vizinhança. Vou tomar café no Fragments. Eles fazem um café ótimo. No almoço, às vezes vou ao Merci. Sim, é um pouco esnobe, mas as pessoas que gerenciam o local são muito doces. E pra jantar, eu amo o Nanashi, é tão bom!

Outra coisa que adoro fazer em Paris é visitar os museus à noite. O Louvre, Orsay ou Pompidou: é fabuloso ir lá quando a noite cai e está tão calmo, sereno.

O que você acha da imagem veiculada pela mídia internacional da mulher parisiense – livre, sofisticada, chique e boêmia ao mesmo tempo?

É uma pergunta difícil pra mim, porque quando eu ando por aí ou conheço as pessoas, não importa pra mim se são homens ou mulheres. Mas – e talvez isso se deva ao fato de não ser bilíngue e não compreender completamente o que as pessoas estão dizendo – eu tenho a impressão de que as pessoas aqui são mais mente aberta, mais tolerantes à excentricidade.

Mais que em Nova Iorque?

Sim, absolutamente.

Falando em excentricidade, qual a coisa mais maluca que você vivenciou em Paris?

Eu estava com Luz. Depois de abrir a exibição FUZLAB, fomos convidados à casa de alguém que não conhecemos, o filho de um alto funcionário libanês, alguém rico. Era em um apartamento luxuoso em Île St Louis. Não sei porque, mas Luz estava vestido de branco aquela noite. Depois de algumas bebidas (era quando eu ainda bebia, isso está no passado agora), começamos a fazer bagunça. Tinha uma grande tigela de melado, e começamos a usar pra pintar as roupas brancas de Luz, enquanto dançávamos. O filho do oficial libanês achou impressionante, e estava gritando: “estamos festejando no inferno!” (risos). Estávamos bem limpos e arrumados quando fomos à festa, mas quando saímos estávamos cobertos de melado, no meio da noite, no coração da Île St Louis. Foi um absurdo total, mas uma grande lembrança de riso histérico.

*arrondissement: divisões administrativas da cidade de Paris.

Fonte: Elledérive Paris

Tradução: Equipe TSBR

Megapost — Albert Hammond Jr, Julian Casablancas+The Voidz e The Strokes no Primavera Sound 2015, em Barcelona

1 Comentário

No ultimo fim de semana de maio, aconteceu em Barcelona o Primavera Sound Festival, que teve apresentações de Albert Hammond Jr, com seu projeto solo, Julian Casablancas + The Voidz e The Strokes.

Albert-Hammond-Jr-03-Dani-Canto-primavera-sound
Foto de Dani Cantó

Albert Hammond Jr fez seu show no dia 28 de maio, que foi transmitido ao vivo. Com sua banda de apoio, ele tocou músicas de seus álbuns anteriores e duas canções do novo Momentary Masters, que será lançado no dia 31 de julho.

Assista ao show completo:

https://youtu.be/XQSa1-NaDGA

ryan niko albert
Ryan e Nikolai com Albert, antes de sua apresentação no festival.

O show de Julian Casablancas + The Voidz foi no dia 29 de maio. Não houve transmissão, mas felizmente sempre podemos contar com os fãs, que disponibilizaram alguns vídeos da apresentação.

voidz
Foto de Tom Spray

https://youtu.be/HMQ_5tYUAgg

E então, no dia 30 de maio, The Strokes, no palco principal do Primavera Sound. O show foi transmitido ao vivo pela internet, e você pode assisti-lo a seguir:

https://youtu.be/8xkvwy3nPPE

SETLIST

Machu Picchu
Someday
Heart in a cage
Barely Legal
Automatic Stop
One Way Trigger
You talk way too much
All the time
Juicebox
Taken for a fool
You only live once
Is this it
Reptilia
Last Nite
Take it or leave it
The Modern Age
Under cover of darkness
Hard to explain
New York City cops

Exposição de FUZLAB com Fabrizio Moretti tem nova etapa em Paris

Comente!

A dupla Fuzlab, formada por Fabrizio Moretti e Firstly Luz (ilustrador e caricaturista) está de volta para concluir o painel de 80 metros de comprimento, inspirado no mito de Teseu e o Minotauro, que começaram em 2012 na Galerie Emmanuel Perrotin de Paris. [Leia mais sobre a primeira etapa aqui.]

18A0241-ConvertImage-660x990  IMG_0291-ConvertImage

Para esta etapa final, a dupla tem prevista uma residência de dois meses em Paris (junho e julho), uma edição limitada de camisetas com a marca Surface to Air, além do começo de uma turnê da exibição durante o inverno europeu. Depois de Paris, a próxima cidade a receber a exibição será Atenas, na Grécia.

Saiba mais: Entrevista com Fabrizio Moretti e Firstly Luz

fuzlab

IMG_0299-ConvertImage

Atualização em junho de 2015:

A gente pode ver algumas fotos da exposição na Galerie Perrotin aqui: FUZLAB

Fonte: aimko.fr

Megapost — The Strokes e JC+The Voidz no Governors Ball, Nova Iorque (6 e 7 de junho de 2014)

Comente!

Megapost duplo porque no tão esperado Governors Ball Music Festival aconteceram dois shows de nosso interesse!

Na última sexta (6 de maio), Julian Casablancas + The Voidz fizeram um show de sete músicas, entre elas seis novas e “Instant Crush”, lançada ano passado em parceria com Daft Punk. Sim, nenhuma música do seu primeiro lançamento solo Phrazes for The Young.

Uma novidade que veio junto com a setlist de músicas novas é que o disco com The Voidz tem lançamento previsto para setembro deste ano. (Via @stereogum)

Enquanto isso, ontem (7 de maio), The Strokes repetiram a setlist do show no Capitol Theatre (veja megapost do show aqui), desta vez para muito mais fãs e firmaram definitivamente que voltaram aos palcos em muito boa forma. Até mesmo amigos da banda estão reforçando o pedido de que eles façam uma turnê:

GOVS2014_SETLIST

O correspondente da Noisey, Eric Sundermann, escreveu o seguinte sobre a experiência do show e a vitalidade da banda: “Nós apenas dançamos. Nós apenas cantamos. Nós apenas nos lembramos como nossas vidas eram como quando ouvimos pela primeira vez as bizarramente belas progressões de acordes abafados de ‘Is This It’.” (Leia a resenha completa aqui, com lindas fotos.)

Acompanhando alguns comentários que andaram sendo feitos nas redes sociais, sabemos que Julian soltou um “YOLOOO” quando a introdução de “You Only Live Once” foi tocada. Sobre a interação da banda sobre os palcos, muitas brincadeiras, conversas ao pé do ouvido entre eles e sorrisos imensos estampados nos rostos.

STROKES_GOVS14_062

Para ver mais imagens do show, visite nossa galeria de fotos. E vídeos logo abaixo:

(mais…)

Megapost — The Strokes no Capitol Theatre, Nova Iorque (31 de maio de 2014)

6 Comentários

Enfim, de volta aos palcos. E de forma triunfal. Com um setlist impecável, The Strokes se apresentaram na noite do dia 31 de maio de 2014 no Capitol Theatre de Nova Iorque para menos de duas mil pessoas. Foi o primeiro show da banda desde o encerramento da turnê de Angles, no Planeta Terra Festival de 2011, aqui no Brasil, em 5 de novembro.

Abaixo, alguns registros da noite:

1551569_781795421864939_5288765880182711517_n

 

Setlist (com links de vídeos)

10371604_804034139607269_5226216178397732386_n

Entrada / intro de 80’s Comedown Machine

  1. Barely Legal
  2. Welcome to Japan
  3. Automatic Stop
  4. Machu Picchu
  5. Reptilia 2 3 (fragmentos)
  6. Razorblade
  7. Take it or Leave it 2 (fragmentos)
  8. One Way Trigger
  9. Under Control 2 3 (fragmentos)
  10. Heart in a Cage
  11. Hard to Explain
  12. 12:51 2 (fragmentos)
  13. Someday 2 3 (fragmentos)
  14. Mama Love Her Baby Blues/ Happy Ending
  15. The End Has No End
  16. You Only Live Once
  17. Last Nite
  18. New York City Cops

 

Resenhas

BILLBOARD — “(…) a performance foi nada além de um setlist carregado de hits que mostrou a banda em seu melhor.”

“Em meio ao setlist de 18 músicas, Casablancas fez uma pausa para refletir sobre a história dos Strokes. ‘Nikolai [Fraiture] e eu, nós viemos aqui ver Jane’s Addiction tocar,’ disse, lembrando do show com um sorriso, acrescentando, ‘Sou um velho homem com velhas histórias para contar, mas porr* nós estamos de volta.'” (Leia a resenha completa aqui.)

THE CAPITOL THEATRE — “Cada nota foi ouvida. Cada palavra foi sentida. Todos estavam explosivos.” (Leia a resenha completa aqui.)

Fabrizio Moretti no mini documentário do coletivo de arte Glassine Box

Comente!

Dedicando-se cada vez mais às artes plásticas, Fabrizio apareceu no mini documentário “Heroes” sobre a primeira exposição do coletivo de arte Glassine Box.

heroes+fab

O coletivo é formado por artistas de múltiplas competências, como fotógrafos, pintores, designers, escultores e poetas, entre eles Adam Green, Jack Ridley III, Molly Rae e Chad Moore.

“Um herói é qualquer pessoa que pode mudar sua perspectiva ou ao menos te dar uma nova perspectiva de como ver as coisas”, explicou Fabrizio no documentário, onde ele também fala detalhes sobre a instalação montada por ele em Nolita no segundo semestre de 2013.

Assista ao registro na íntegra a seguir:

(Ele começa a falar aos 11:18, mas se possível assista tudo para conhecer melhor o coletivo.)

VÍDEOS DE JULIAN CASABLANCAS + THE VOIDZ NO SXSW

1 Comentário

[atualizado em 2015, o vídeo completo do show, publicado anteriormente, saiu do ar]

Assista a um trechinho de Julian Casablancas + The Voidz tocando Glass, no SXSW que foi transmitido ao vivo por stream:

[Post original]

Na noite de ontem (14), Julian tocou no ilustre festival texano SXSW e o usuário do youtube Dave Meek fez o favor de filmar oito vídeos do show, em sua maioria de músicas novas.

Desde o último sábado (8), Julian tem feito pequenos shows nos Estados Unidos sem nenhum aviso prévio oficial em seu site. Os shows aconteceram em Washington DC (no Deep Space Arts, dia 8 de março), New Orleans (no One Eyed Jacks, dia 10 de março) e Flórida (no The Handlebar, dia 11 de março).

BiwKf5fCIAA1GPb

No setlist acontece uma mistura de músicas novas com faixas do Phrazes, algumas dos Strokes (até agora, Reptilia e Ize of The World) e até mesmo “Instant Crush”, que ele gravou para o último lançamento do Daft Punk.

Hoje, Julian Casablancas + The Voidz toca novamente no SXSW e tudo indica que haverá livestream no site do The Fader.

Enquanto isso, Albert Hammond Jr segue em turnê, também com shows no SXSW. E alguns fãs chegaram a encontrar Fabrizio Moretti fazendo discotecagem por lá.

1901488_762465277097489_603060332_n

O TSBR estará divulgando novas fotos e outros vídeos desses shows nas contas do Twitter e Facebook. Acompanhe a agenda de shows de Albert, Julian e dos Strokes no box “TURNÊS” aqui ao lado.